Fundo bilionário da Petrobras vai ajudar a Floresta Amazônica


Em setembro de 2018, a Petrobras firmou um acordo com o governo dos Estados Unidos para reparar prejuízos a investidores americanos com ações da companhia na Bolsa de Nova York. Com a negociação, criou-se um fundo avaliado em pouco mais de US$ 853 milhões. Os órgãos americanos definiram que parte do montante deveria envolver ações no próprio Brasil. O destino de US$ 682 milhões, cerca de R$ 2,66 bilhões, foi definido pelo Superior Tribunal Federal. Serão R$ 1,061 bilhão em ações relacionadas à educação no País e R$ 1,060 bilhão para prevenção, fiscalização e combate ao desmatamento na Floresta Amazônica. O ministro determinou a imediata transferência dos recursos depositados para uma conta única do Tesouro Nacional.